Bem-vindo ao meu Blog.... Locutor Paulo Castro

Locutor Paulo Castro

Locutor Paulo Castro

Locutor Paulo Castro

Locução para Rádio, 
eventos e comércio em todo o Estado de São Paulo...


Se você precisa de locução profissional, "ao vivo",  para sua Rádio, seu evento e/ou para divulgar as ofertas do seu comércio, faça contato.


 


Locutor Paulo Castro
 Registro Profissional "DRT/RS 257".


Atuando no Rádio e no Comércio desde 1969.

Esta é uma mostra do trabalho de locução que realizo no comércio de São Paulo...

video



Contatos:



E.mail - locutorpaulocastro@gmail.com
Blog - http://locutorpaulocastro.blogspot.com.br
Facebook - https://www.facebook.com/mcdicastro

Celulares - (11) 959863233 - (19) 982432315
Valor da diária: R$200,00 



Experiência Profissional

Locutor apresentador/animador/
comercial/noticiarista/operador de áudio

Rádio Teresópolis AM – Teresópolis/RJ – 1969

Rádio Brasil de Campinas AM/FM – Campinas/SP – 1974

Rádio Itaí AM – Porto Alegre/RS – 1977

Rádio Capital AM – Porto Alegre/RS – 1978

Rádio Farroupilha AM – Porto Alegre/RS – 1980

Rádio Caiçara AM – Porto Alegre/RS – 1980/1995

SBT (TV) – Porto Alegre/RS – 1982

Rádio Capital FM – Porto Alegre/RS – 1982

Rádio Globo AM – Porto Alegre/RS – 1982

Rádio Globo AM – Belo Horizonte/MG – 1982

Rádio BH FM – Belo Horizonte/MG – 1982/1989

Rádio Del Rey FM – Belo Horizonte/MG – 1983

Rádio Inconfidência AM – Belo Horizonte/MG -1984

Rádio Guarani AM – Belo Horizonte/MG – 1984

TV Alterosa – Belo Horizonte/MG – 1985

Rádio Antena 1 FM – Belo Horizonte/ MG – 1985

Rádio Laser FM – Campinas/SP- 1988

Rádio Antena 1 FM – Campinas/SP – 1989

Rádio 1120 AM – Porto Alegre/RS - 1991

Rádio Minuano AM – Alegrete/RS - 1992

Rádio Princesa AM – Porto Alegre/RS – 1993

Rádio Eldorado FM – Porto Alegre/RS – 1994

Rádio Glória AM – Porto Alegre/RS – 2004

Rádio Esperança AM – Porto Alegre/RS – 2009

Rádio Encantado AM – Encantado/RS – 2009

Locução em Lojas no Estado de São Paulo - 2010/2011/2012/2013/2014



Carrefour, Extra, Magazine Luíza, Casas Bahia, Lojas Cem, Marabraz, Seller Magazine, TemTotal Modas, Brisa Fashion, Gira+, Operadoras de celulares Claro, Oi, Tim e Vivo, Óptica Sarita, Drogaria Exxa, Megacarnes (açougue e loja de conveniência), Casa de Carnes do Visconde, CRG Festas, Zuken Shoes, Baby Calçados, Giga Utilidades,
Lojas Americanas, Lojas Colombo, Casas Pernambucanas, Montreal Magazine,  Clic1 Celulares,  Red Móveis, Esplanada Móveis, Walmart, Baú Crediário, Tempero Manero, Vest Casa...





































































Pergunta aos intérpretes e defensores da nossa Constituição:

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA
Durante o ato de assumir o cargo de Presidente (a) do Brasil, quem vai assumir faz um “juramento” à nação, na presença dos 513 deputados, 81 senadores e de convidados, como chefes de estado ou seus representantes, prestando o compromisso de:
“Manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil.”
CRIME DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA
Salário mínimo estabelecido por Decreto, que não contempla o disposto nos artigos 6º, e 7º, inciso IV, da Constituição Federal, é crime de responsabilidade da Presidência da República, porque atenta contra o exercício dos Direitos individuais e sociais e fere a Constituição.
Ao Decretar um salário mínimo no valor de R$724,00 (setecentos e vinte e quatro reais) para o trabalhador, que é muito inferior ao mínimo necessário "capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social", e que, quando sofre reajustes, os percentuais nunca "lhe preservem o poder aquisitivo", ao contrário do que está estabelecido na Constituição, está a Presidência do Brasil, através de seu/sua representante legal, cometendo "crime de responsabilidade que atenta contra a Constituição Federal e, especialmente contra o "exercício dos direitos... individuais e sociais". Porque o referido salário não permite que o trabalhador exerça o seu direito individual e social de "atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social..."
Se a Presidência da República, através de seu/sua representante legal, por decreto (salário mínimo estabelecido), impede que o trabalhador exerça seus direitos “... individuais e sociais" de ter o que a Constituição lhe garante como direito, ela (a Presidência) com esse "ato" está cometendo crime que atenta contra a Constituição e, especialmente, contra o exercício desses direitos.
A pergunta então é a seguinte:
Se a Presidência está cometendo esse crime, qual deve ser a sua punição?!

Segue abaixo, o que diz a Constituição:
Da Responsabilidade do Presidente da República
Art. 85. São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:
III - o exercício dos direitos políticos, individuais e sociais;

Dos direitos sociais
Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.
Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:
IV - salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim;




Locutor Paulo Castro